Última Atualização do site:  

29/05/2020 10:49:17

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Coronavírus
 
Paraná vai ampliar em 830% capacidade de testes diários da Covid-19
 
30/04/2020
Fonte: AEN-PR

O Paraná vai ampliar a capacidade de realização de testes para diagnósticos da Covid-19 em 830%. Parceria entre o Laboratório Central do Estado (Lacen) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), fará com que o número de testes diários no Estado salte dos atuais 600 para até 5.600. A previsão é que a operação entre em funcionamento na segunda quinzena de maio.

O acordo permite ao Paraná repetir a estratégia de testagem em massa, ação de sucesso no controle ao Covid-19 em países como Coreia do Sul, Islândia, Croácia Chile e Austrália, entre outros.

Hoje, com a capacidade basicamente concentrada no Lacen, são realizadas cerca de 600 avaliações de amostras diariamente, restringindo o acesso a pacientes com sintomas graves ou pessoas que tiveram contato com casos confirmados, além de profissionais da saúde e segurança pública, ambos na linha direta de enfrentamento à doença.

Agora, com a instalação de oito novas plataformas para testes, totalizando dez estruturas à disposição do combate ao coronavírus, somente o IBMP terá condição de fazer mais 5 mil exames a cada 24 horas. O laboratório do instituto está instalado no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), campus da Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Assim, o raio de ação do procedimento pode ser consideravelmente ampliado, incorporando maiores de 65 anos, idosos que moram em instituições de acolhimento e pessoas que apresentem alguma vulnerabilidade, além dos trabalhadores de outras atividades consideradas essenciais. A medida ajudará, ainda, a ter um retrato mais fiel da quantidade de pessoas assintomáticas na população.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirma que a opção do Paraná por testes em massa permite acompanhar melhor a evolução da pandemia, orientando o Governo na tomada de decisões. “Países como Coreia do Sul e Cingapura fizeram isso e conseguiram se sair muito bem. Vamos testar o máximo de pessoas possível”, afirmou. “Faremos o que for possível para que a população paranaense sofra o mínimo por causa desta doença”, completou.

MORTES – Estatísticas apontam que locais com maior número de testes por milhão de habitantes tendem a ter um menor número de mortes por Covid-19. A ação, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, permite, entre outros pontos, a intensificação do isolamento de infectados, principalmente dos casos assintomáticos, diminuindo por consequência a circulação do vírus.

“Tudo o que tem sido feito no Paraná para combater o coronavírus é muito importante, uma união de esforços. Agora teremos um superlaboratório, com capacidade para realizar testes mais específicos, o que vai ajudar a obter diagnósticos mais precisos”, disse. “Será um belo arsenal nesta luta contra a pandemia”, completou Beto Preto.

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria da Saúde na quarta-feira (29), o Paraná registra no total 1.348 confirmações da doença e 82 óbitos de pessoas residentes do Estado.

PADRONIZADO PELA OMS – Coordenadora da Unidade de Apoio para o Diagnóstico da Covid-19 do IBMP, Cristina Reinert explicou que o exame realizado no Estado segue a padronização exigida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). São os chamados moleculares ou RT-PCR, considerados padrão ouro pela entidade

O teste, destacou ela, é a resposta final e precisa sobre a presença do vírus na amostra analisada, coletada por meio de secreções da garganta e nariz. “Ele detecta o ácido nucleico do vírus. Tendo vírus na amostra, vai aparecer mesmo se a pessoa não apresentar os sintomas”, disse.

Segundo a coordenadora, o instituto está trabalhando 24 horas os sete dias da semana. A meta do IBMP é entregar o resultado dos exames em até 48 horas. “Isso vai possibilitar isolar de forma mais efetiva uma pessoa ou um grupo de pessoas”, afirmou.

APOIO – De acordo com o secretário Beto Preto, inicialmente a secretaria trabalha com uma demanda diária entre 1.500 a 2.000 exames, seguindo a atual linha epidemiológica do vírus no Estado. Assim, caso haja necessidade, o Paraná pode colaborar com os vizinhos do Sul, realizando exames também para Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“A capacidade é muito grande, por isso podemos ajudar. Somente o IBMP pode realizar 35 mil exames por semana”, destacou Cristina.

 
 Galeria de Fotos
 
 Outras Notícias
» Informações e dados podem salvar vidas na área de saúde
» Paraná registra recorde de doações de órgãos para transplante
» Governo prepara ações para o mês de combate ao câncer de mama
» Crianças a partir de seis meses devem ser vacinadas contra o sarampo
» Saúde reduz em 10% gastos com gestão de hospitais
» Paraná reúne estados e Ministério da Saúde para prevenir febre amarela
VER TODAS
 
SILVANA SOUZA SANTOS RAMOS
SILVANA SOUZA SANTOS RAMOS
LEVALDO SONI MOURINHO
LEVALDO SONI MOURINHO
ROGÉRIO FIGUEIREDO JORGE
ROGÉRIO FIGUEIREDO JORGE
ANGELA CRISTINA THOMÉ DE OLIVEIRA
ANGELA CRISTINA THOMÉ DE OLIVEIRA
JOAQUIM JOSÉ DA TRINDADE
JOAQUIM JOSÉ DA TRINDADE
MICHEL BERTAIOLLI PRIMO
MICHEL BERTAIOLLI PRIMO
VALDEIR HELENO DOS SANTOS
VALDEIR HELENO DOS SANTOS
PAULO UTIDA SHIBUYA
PAULO UTIDA SHIBUYA
ADILSON FAVARIN NIETO
ADILSON FAVARIN NIETO

Segunda à Sexta: Das 08:00 às 12:00/13:30 às 17h00. Sessão Ordinária: Segunda-Feira às 19h00min.

Rua Padre Manoel da Nóbrega, 1118 - Centro

CEP:85835-000 - JESUITAS - Paraná

(44) 3535-1295

camjese@cmjesuitas.pr.gov.br